ondamarela

Bida Airada 2020 – Outra vez!

ler mais

O prazer de fazermos Bida Airada, todos os anos, é inexplicável. É uma família que se junta para coisas boas, com uma energia feita só de criatividade e empatia. O prazer de fazer Bida Airada em Julho, neste ano de 2020, foi ainda maior, foi um acto de fé na cultura e nas pessoas, num momento em que precisávamos tanto disso. Mas depois veio esta espécie de milagre: Ontem, a Bida Airada apresentou o espectáculo “Como se Desenha uma Casa”, pela segunda vez, neste mesmo ano de 2020. Sim, pela segunda vez, neste ano particular, e ainda o documentário da Susana acerca do processo deste ano. Foi uma explosão de Barulho e Amor, que nos recarregou a alma para os próximos tempos. Obrigado, Bida Airada, por tudo.

Foto ©João Roldão

Descouroçar

DES·COU·RO·ÇAR
(des- + couros + -ar)
verbo transitivo
1. Tirar o caroço ou a semente a Couros.
2. [Portugal: Minho] Deslindar; explicar Couros.
3. Contar Couros com minúcia

_________________________________________________________


Temos andado por Guimarães. Em conversas, cantigas, histórias, queixas e sorrisos. A Descouroçar.

#bairroc #municipiodeguimarães #couros #ondamarela #descouroçar

 

 

 

 

Obrigado Rádio Faneca

Esta foi uma edição muito especial do projecto Bida Airada. Muito especial para todos nós. Obrigado aos participantes, aos artistas, a toda a equipa do 23 Milhas, ao Município de Ílhavo.
Um Lugar Comum.

 

A Bida Airada já ensaia presencialmente!

Os ensaios da Bida Airada são finalmente presenciais. Tem sido tudo muito seguro e controlado, mas muito divertido e estimulante. Estamos tão contentes.
Estamos a construir uma casa-comum!

Vídeo da Susana Lage

Mais um Prémio!

Depois do Prémio Comunicação da Meios & Publicidade, agora chega o Grande Prémio APCE 2020 para o o filme do Canal180 sobre o projeto que desenvolvemos para o Tremor  com a Asism Açores, a Escola de Música de Rabo de Peixe e uma banda incrível de músicos da ilha.
Com: Samuel Martins Coelho, Luis Sousa, Dino Oliveira, Biagio Volandri Verdolini, Luis Senra, Gianna de Toni, João Malaquias, Rachel Korman, Cristóvão Ferreira, Leonardo Sousa.

Um abraço à Fundação Galp e à Galp Açores, que fizeram isto acontecer.

Cultura: Serviço Essencial

No próximo dia 8 de Junho teremos a honra de estar com Hugo Cruz (criador e programador cultural), Madalena Victorino e Giacomo Scalisi (Directores Artísticos do Lavrar o Mar), Márcio Laranjeira (Lovers&Lollypops) e Vera Mantero (bailarina e coreógrafa, O Rumo do Fumo) no Debate “Cultura: serviço essencial” promovido pela Acesso Cultura.

 

O programa “Cultura para Todos”, que visa a inclusão social através da cultura, deixou de ser prioritário. Verbas que não foram ainda comprometidas (algumas simplesmente porque não foram ainda assinados os contratos) serão alocadas a medidas de mitigação dos efeitos directos da pandemia – por exemplo, a aquisição e produção de equipamentos de saúde e bens de protecção. Uma nova linha de financiamento, “Programação Cultural em Rede”, privilegia programação cultural com potencial para alavancar o turismo e permite uma diferente abordagem – mais abrangente em termos de públicos.

Estes esclarecimentos por parte de vários agentes governamentais provocaram um debate aceso por várias razões: pela visão que se tem da Cultura e do seu papel na sociedade; pelo entendimento que se tem da cultura democrática; pelo menosprezo que parecem manifestar em relação ao trabalho com pessoas habitualmente excluídas da vida em sociedade em geral, e da participação cultural em especial; pela hierarquização dos serviços considerados essenciais para os cidadãos, onde, por exemplo, a Saúde é mais essencial que a Cultura.

E é. Dito isto, durante o estado de emergência, e agora de calamidade, a maioria dos portugueses recorre mais aos serviços de Cultura do que (felizmente) aos serviços de Saúde. Uma coisa é tão essencial como a outra.

Porque os temas associados a este assunto são muitos, neste debate (que pode ser o primeiro de muitos) gostaríamos de nos concentrar num aspecto específico. Partindo do pressuposto que a Cultura é um bem essencial, de que forma é encarada pelos profissionais do sector e pelas tutelas? Qual a linguagem que usam para se posicionarem em relação a este facto? Como se sentem enquadrados nas lógicas económicas e sociais do país? Um bem essencial necessita de “apoios” ou de investimento? Um bem essencial é servido por profissionais que recebem honorários ou por aficionados que recebem caridade? O apoio/investimento visa sustentar os profissionais do sector ou garantir o direito de acesso de todos os cidadãos à fruição e criação cultural?

Debate online: link de acesso

E como vai a Bida Airada?

Este ano a Bida Airada faz-se, para já, à distância. Mas estamos muito contentes com os resultados do trabalho deste grupo maravilhoso de pessoas. Temos trabalhado muito também a alimentar o site, que neste momento está muito divertido, aqui:
https://ocorreiodabidaairada.wordpress.com/

E as sessões zoom semanais, como têm corrido?

Assim:

A terceira gaveta!

 

O nosso projecto Armário segue, na tentativa de recolhermos um retrato emocional da crise pandémica, para mais tarde o trabalharmos artisticamente.
Abrimos a terceira gaveta deste armário. Venham responder!
Aqui:
https://readymag.com/armario/gavetas/

Mewga Muzika – Documentário

E aqui está o documentário final do Vasco Mendes, que acompanhou todo o nosso projecto para a Capital Europeia da Cultura, Valletta2018.
Um poema bonito sobre Malta, o povo maltês e música. Obrigado Vasco!

A versão legendada em inglês está aqui:
https://youtu.be/HYbvnO9mb5Y
A estreia contou com uma conversa muito bonita com o Vasco, o Tim Steiner, o Airan Berg e dezenas de participantes. Foi tão bom rever esta gente toda!

Mewga Muzika documetary Premiere

Publicado por Ana Isabel Bragança em Domingo, 24 de maio de 2020

Estreia do Documentário – Mewga Muzika

This film is all about the artistic look of the amazing Vasco Mendes.It shows Malta, maltese people and Mewga Muzika through Vasco's poetic lens. Here goes a sample of this…Este filme é muito acerca do olhar artístico do incrível Vasco Mendes.Mostra Malta, o povo maltês e o projecto Mewga Muzika através da poética lente do Vasco.Aqui vai uma pequena amostra disso…

Publicado por ondamarela em Quarta-feira, 20 de maio de 2020

Mewga Muzika foi um projecto musical de grande fôlego, desenvolvido pela ondamarela para Valletta 2018 – Capital Europeia da Cultura. Ao longo de mais de 9 meses, formou-se uma comunidade em Malta, criou-se e apresentou-se música, celebrou-se uma cultura, um país e a Europa e o incrível realizador Vasco Mendes acompanhou a equipa para todo o lado.

Este filme é muito acerca do olhar artístico do incrível Vasco Mendes.
Mostra Malta, o povo maltês e o projecto Mewga Muzika através da poética lente do Vasco.

O filme será exibido no youtube, facebook e zoom, no dia 24 de maio. A estreia do documentário incluirá uma conversa acerca do processo com Vasco Mendes, Tim Steiner, Ricardo Baptista, Ana Bragança e mais alguns convidados. Sigam o evento no facebook, para saberem como entrar nesta conversa!

 

 

mais publicações